O ITA e a Nova Alquimia: os segredos do céu e da terra desvendados com dinheiro do Estado

Vivemos hoje um momento singular no desenvolvimento científico e tecnológico da humanidade. Pela primeira vez na história, temos métodos de engenharia precisos o suficiente para manipular a luz e a matéria no nível nano. Que segredos intrigantes estão à nossa espera? Quais tesouros descobriremos nessa jornada? Embora não tenha a resposta para essas perguntas, posso dizer muito sobre os esforços que estão sendo feitos nessa direção no ilustríssimo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), onde, como ficará claro, a palavra “manipular” é entendida num sentido completamente diferente.

De fato, vivemos a Nova Alquimia, artigos científicos são publicados sobre materiais mágicos, que levarão a raça humana a um novo patamar e curarão todas as suas moléstias. Patentes são registradas, empresas são criadas para desenvolver essas tecnologias. Há todo um festival de conferências e manchetes de jornal sobre as grandes descobertas e anos depois os produtos não aparcem, porque os desenvolvedores já deixaram a ideia de lado e embarcaram na próxima revolução. O fato de que tudo isso foi financiado com dinheiro do contribuinte não interessa. Afinal, o progresso tecnológico não pode ser atrasado por coisas triviais como fazer tudo funcionar.

Isso é precisamente a transmutação da areia em ouro. O silício, encontrado em abundância na Terra, foi transformado por indivíduos cujo interesse é apenas o bem coletivo em máquinas mágicas em que com poucos cliques você consegue encontrar fotos de gatinhos tiradas nas mais longínquas partes do mundo. O mesmo está acontecendo agora. Geim e Novoselov conseguiram extrair do grafite usando apenas durex o grafeno, o material mágico que sanará todos os problemas da humanidade. A santa descoberta foi devidamente canonizada pela comunidade científica com o Nobel e agora tudo que temos que fazer é dar dinheiro para os pesquisadores e, pelo poder dos quatro elementos e dos cânticos consagrados em códigos Fortran de 5000 linhas e equações tensoriais com pelo menos cinco índices relativísticos que ninguém entende, o câncer será curado e as fotos de gatinhos virão em Ultra HD.

Os paladinos dessa revolução podem ser encontrados no Departamento de Física do ITA. Apesar de ter nota 4 da CAPES, o que é o mínimo necessário para o programa poder oferecer cursos de Doutorado, isso não importa. Veja, por exemplo, exímias referências científicas que se formaram no ITA, como Felipe Aquino, responsável por várias homilias na Canção Nova e Cavaleiro de São Gregório Magno, título dado nada mais nada menos que a grande referência da ciência, o Papa Emérito Bento XVI. A instituição também é vinculada a Aeronáutica, cujo expoente máximo da tecnologia é o Brigadeiro Maurício Pazini Brandão, cujo grande feito científico foi conversar sobre aeronáutica e espaço no programa do Sílvio Santos em 1970. Gostaria muito de fornecer mais trabalhos científicos dele, mas infelizmente, segundo o próprio autor, o Google bloqueia referências ao seu trabalho na Internet por serem nocivas ao governo americano.

Para os que acham que estou exagerando com as referências religiosas, convido a visitarem a portaria do CTA, onde verão nas proximidades o esquadro e o compasso, símbolo da maçonaria. Claro, a sociedade secreta a qual o professor pertence depende de sua orientação religiosa, então além da maçonaria, você pode achar também a Opus Dei, a Gnose Renascentista, e quando não há algo formalizado, como no caso protestante, você pode colocar blogs na internet pregando o criacionismo.

Porém, sejamos pacientes. Afinal, lá temos um grupo de pesquisa premiado internacionalmente. Vejamos, então, o trabalho do renomado Grupo de Materiais Semicondutores e Nanotecnologia. A líder do grupo, atual coordenadora de pós-graduação em Física do ITA, aparentemente, se importa muito com seus alunos, inclusive escreveu um prefácio em um livro escrito por um de seus alunos, dedicado nada mais nada menos que a Deus, o criador do céu e da Terra. Vejamos então a base sólida sobre a qual sua autoridade está construída, se é sobre a rocha ou sobre a areia.

Uma boa ideia é analisar um dos artigos mais citados do grupo, no qual se prevê teoricamente, com incrível precisão, os gaps de um material semicondutor importante. Mais precisamente, vejamos a Figura 1, que reproduzo abaixo.graph

Nota-se a incrível concordância entre a curva teórica azul com os dados experimentais. Nada mal, até que você começa a suspeitar algumas coisas. Primeiramente, se os dados experimentais vão de 1 até 3.5 eV, por que plotar numa escala de -1 a 5 eV? Parece meio estranho, felizmente os autores forneceram parâmetros que possibilitam o cálculo das curvas no paper, e é possível olhar as referências experimentais e plotar de novo você mesmo. Embora pareça que os autores removeram algumas medições experimentais, ao plotar normalmente você obtém, na região em que x é próximo de 1, o seguinte resultado:

graph-normal

Com isso, vemos que a concordância se deve ao conhecido Teorema do Ponto Gordo, qualquer aluno que já esteve num lab de Física sabe a eficácia. Mexendo na escala do gráfico e usando pontos grandes, é possível fazer um resultado teórico que prevê o dobro do valor medido parecer muito bom. Que esse tipo de coisa foi publicado na revista número 1 de Física Aplicada do mundo mostra a eficácia desse teorema.

OK, ainda vamos dar a eles uma chance. O artigo em questão lista Jürgen Furthmüller, membro do Institut für Festkörpertheorie und Optik. O membro mais antigo do grupo, Friedhelm Bechstedt, tem um índice h impressionante. Naturalmente um gráfico completamente enganoso como esse só poderia ter passado por acidente ou porque seus colaboradores juniores foram irresponsáveis. Você pode ficar desconfiado, uma vez que a autora sênior do paper, a Profa. Lara Teles, estudou lá, conforme escrito na página do grupo. Inclusive, o currículo da Profa. Lara indica que ela fala alemão. Os leitores que por ventura se interessem, podem ir à sala da Profa. Lara para averiguar seu enorme domínio do idioma germânico.

Mesmo assim, vamos ao grupo na Alemanha e vejamos o que pode ser feito. O paper em questão é esse. Constata-se que a Figura 3, que contém o resultado principal, concorda com as observações experimentais razoavelmente. A prática científica convencional diz que se deve olhar as limitações do modelo e tentar melhorá-lo para obter um resultado melhor. Porém, é aí que o Prof. Bechstedt nos mostra sua mágica, aí que ele nos mostra como se obtém um índice h de 80, e diz as palavras mágicas que transformam areia em ouro.

[…]I used the data for the
four levels Ls, La, T, and H as well as the Fermi level listed for
the 13 cluster materials by Felipe in a table. Since he is unable to
do so, I plotted the cluster levels (which perhaps are questionable,
see below) with respect to the cluster Fermi level versus the number
n_j of Sb atoms in the old-fashion way on milimeter paper as 50 years
ago. The scattered data look promising. I hope you can see it in the
attached figure (three versions of a scan). There is no indication
for any triple point or only a triple point just by accident. The
level tendencies versus x=n_j/6 show non-linearities which has not been observed before. The general tendencies fit to the old picture
of the community for Bi(1-x)Sb(x). Since I have no statistical
weights from the GQCA, I just made an arithmetical average by hand in
an artistical way. The non-linearities explain that for the T level
no bowing can be defined (there is a pronounced minimum) and the
corresponding curve in the last versions of the figure of Felipe is
somewhat questionable. Please prepare a correct averaged version with
the probabilities. In the worst case, we may add the results for all
13 clusters.

Algo extremamente impressionante. Séculos de desenvolvimento da computação, por gênios como Turing e Shannon. Modéstia a parte, este que vos fala foi campeão brasileiro e latino-americano de programação. Ainda assim, como estamos falando de um Herr Professor, ele pode simplesmente dizer que os dados estão errados sem saber programar, e fazer tudo na mão (incidentalmente, manipulação quer dizer, ao pé da letra, “fazer na mão”), dizer que é questionável e ao mesmo tempo que o seu plot “artístico” é evidência de que ele consegue fazer os valores ficarem mais próximos do experimentais. Ele ainda tem a audácia de admitir que pediu que eu manipulasse os dados. Minha resposta para isso foi interessante:

Oh, so my data is wrong, and somehow you managed to derive the right experimental values from it?
Could you also clarify why what you’re doing is blatant manipulation of data [sic, not blantant…]? And by the way, the correct averaged probabilities are simply the curves I have posted in the beginning of the topic.

Vejamos o que o ilustre chefe do departamento de Física, e a coordenadora de pós graduação, ambos responsáveis por lidar com casos de má conduta científica, acharam dessa discussão.

Prezado Felipe,
Eu e a Profa. Lara ficamos muito decepcionados com sua resposta ao email do Prof. Bechstedt. Não vou nem me ater as questões de física, acho que não vem ao caso neste momento. Você foi mal educado e desrespeitoso com ele, o que não é aceitável. Com certeza a discussão não pode ser conduzida nestes termos. Acho que devemos ter uma conversa skype na próxima segunda feira, 31/07 as 10 da manha daqui.
atenciosamente
Marcelo

Claro, o mais importante é ser bem educado com o professor, pois se não tiver o nome dele no paper vai ser difícil os revisores aceitarem que aquilo ali está certo. Quanto à questão de o cara estar tentando fraudar o artigo, a física não é importante. Afinal, o professor, uma vez que passa no concurso, tem poderes mágicos. Ele consegue não apenas saber o que está errado num cálculo sem ver o código, como também consegue prever o resultado antes de você rodar. Se ele consegue fazer isso, devemos nos perguntar porque sequer ele está rodando cálculos no computador.

Obviamente, esse tipo de conduta não é aceitável, então pedi para trocar de orientador. Claro que de forma amigável e por uma reunião na Internet, vejamos a resposta.

Prezado Felipe,
infelizmente, tive uma emergência e não poderei falar com você hoje a tarde.
No entanto, tenho uma resposta da CAPES ao seu questionamento da mudança
de orientação. Devido a sua bolsa ser vinculada a um projeto especifico
você não pode trocar de orientador na Alemanha. Segundo a CAPES
só há duas alternativas:
(i) você permanece até no mínimo seis meses, o que para isto, terá que se retratar e tentar a
reconciliação com os Prof. Bechstedt e Profa. Silvana.
(ii) você deve voltar ao Brasil e, segundo a CAPES, terá que devolver o recurso recebido.
atenciosamente
Prof. Marcelo

O problema é que eu tinha lido o contrato da CAPES e ele permitia a troca, mas mesmo assim, vejamos a resposta da CAPES:

Prezada Lara,
Não é permitido a troca de orientador, pois é uma cota de bolsa dentro do projeto, o bolsista deve cumprir o mínimo de bolsa permitido
que são 6 meses, caso não terá que devolver todo o recurso recebido, caso a Senhora tenha interesse pode interceder por ele, para que não
seja penalizado.
Atenciosamente,

ANA KARINE DE LIMA ROSEO

Extremamente interessante, no ITA sempre ouvimos que professor não persegue aluno, é um “segundo pai”. Mesmo assim, a CAPES dando a possibilidade de eu voltar ao Brasil sem ter que devolver 13.540 euros, isso é completamente ignorado pelo professor. Afinal de contas, o professor do ITA é um segundo pai rigoroso, e às vezes é necessário fazer alunos pagarem milhares de euros, tudo para o bem deles.

Vejamos o que Silvana Botti, chefe do grupo de pesquisa onde o Prof. Bechstedt é emérito achou dessa situação.

Dear Felipe,
did you read your email before sending it to me?

It seems that you did not consider at all the conversation that we had the other day.
I asked you to consider the possibility to start from scratch on a new collaborative project that involves Marcelo and Lara (your supervisors) together with Friedhelm and me (the partners in the project that funds your stay in Germany).

The condition was to clarify your situation with the Brazilian supervisors and with
Friedhelm, after the serious facts that happened in July. This was an essential condition, without that we cannot work constructively in a pleasant atmosphere in the group here in Jena.
You decided not to go through this and rather try to change supervisors.
Now you tell me that “unfortunately” you cannot change supervisors, therefore you have to stay here until December, and you even put forward the condition to work more independently. But you still haven’t clarified anything with Friedhelm or with Lara and Marcelo!
At this point, I have to tell you that it is not possible to welcome you back in the group. We have already discussed with Marcelo and Lara, and they asked us to send an official letter for CAPES where we explain that the collaboration did not work out and you did not integrate as expected in the group. Therefore, we have
to recommend your return to Brazil.
You should talk with Marcelo for the practical details, that we do not know. Sylvia will send you information on the Abmeldung.
Best regards,
Silvana

Impressionante, então eu estava acusando um professor no grupo dela de fraudar papers, mas se simplesmente trabalhar em outro projeto onde ela pudesse acobertar tudo, e é claro colocando o nome dela como autora, então era possível. Porém, como eu quis trabalhar de forma independente (o que é a ideia de um curso de doutorado), então é impossível. O problema é que o que está escrito no contrato é o que vale, então já que minha forma de abordagem ao problema foi grosseira, fiz o que toda’pessoa educada faria. Escrevi tudo formalmente num processo na Justiça Federal (TRF-1 1000325.98.2017.4.01.3814) e os informei.

Dezessete dias depois, recebo a resposta do Prof. Marcelo:

Prezado Felipe
(i) em razão de todos os eventos ocorridos na sua estadia em Jena no
grupo da Profa. Silvana e Prof. Bechstedt
(ii) em razão do seu desejo manifestado de mudar a orientação do seu doutorado
lhe comunico que não sou mais seu orientador de doutorado. A coordenação do nosso programa de pos
graduação, a CPG e a CAPES ja foram informadas da minha decisão.
atenciosamente
Prof. Marcelo

Isso tudo é muito interessante. Ele queria tanto ser meu orientador que nem conversou comigo quando pedi pra sair, e ainda falou para o pessoal da Alemanha escrever cartas me mandando de volta pro Brasil só pra ficar juntinho dele. Ainda assim, dezessete dias depois ele muda de ideia e desiste de me orientar. Me pergunto se o processo judicial que protocolei teve alguma influência nessa decisão. Mas não vamos nos esquecer da coordenadora da pós do ITA, o que ela tem a dizer sobre isso?

Prezado Felipe,
Venho por meio deste comunicar que, dada as circunstâncias, o pedido de cancelamento da sua bolsa na Alemanha foi enviado à CAPES.
Além disso, segundo orientações da CAPES, devo notificá-lo que você deverá retornar ao Brasil e devolver todo o recurso recebido.
O Prof. Marcelo já me notificou que não será mais o seu orientador.
Atenciosamente,
Profa. Lara

Vemos que a Profa. Lara é um exemplo de servidora pública, totalmente comprometida em enriquecer o Estado brasileiro. Porém, a metodologia de pesquisa dela é, no mínimo, curiosa. Vejamos o que o decano da Física da Universidade de Jena achou da situação:

Dear Mr. Felipe Freitas,
I am just coming back from talking to Prof. Silvana Botti.
As a result I can offer you the following:
You get an office space (until you leave at end of
January 2018) in Helmholtzweg 4. Please contact the
secretary at
sylvia.hennig@uni-jena.de
She will tell you more details. Silvana Botti will inform the
secretary tomorrow morning so that she knows about
your request.
Of course it is your decision to ask for an Ombudsman and
you may do so. But according to everything I have been
told and what I understand there is no misconduct on
behalf of Friedhelm Bechstedt. It seems that one of your
advisor and F. Bechstedt explained you, that only relative
numbers in the simulations are reliable. Only calculating energies
as function of the concentration is not accurate enough. You must
calibrate against a system which is under very good control and
then present the deviations from the reference system. That is
my understanding as somebody not working on DF-theory.
In any case, your former Adviser Prof. Lara Teles offered to
come over to Jena as expert in case it is desired by the
Ombudsman.
Could you please email me the email you obtained from Prof.
Bechstedt and which you mentioned in the Deans office?
Best regads,
Andreas Wipf
Dean of PAF

Agora sim pude entender a tamanha sabedoria do professor Bechstedt. Ele só estava preocupado que o meu cálculo não era preciso o suficiente, eu tinha que calibrar com um sistema sob controle bom (seja lá o que isso quer dizer). Uma pena que eu não falo o dialeto de inglês do Prof. Bechstedt, uma vez que é impossível entender isso pelo email que ele me enviou.

Na Alemanha, o procedimento para casos de má conduta científica é interessante. Você tem que ir ao Ombudsman da universidade e relatar o ocorrido. O mais intrigante é que o Ombudsman para ciências naturais está no Fritz Lipmann Institute, cujo diretor recentemente foi forçado a renunciar ao cargo depois que uma investigação concluiu que ele agiu com má conduta em vários artigos. Pela resposta, parece que o professor achou bom investigar, inclusive até o pessoal do Brasil:

Dear Felipe,

Thank you for sending the documents. I have meanwhile gone through the English ones and currently have the ones in Portugese translated. Let me point out that the only issue that I will examine is your accusation of Prof. Bechstedt of misconduct. All the rest including the expel from the group is not my business, although these issues are certainly corrected. In a next step I will ask Prof. Bechstedt for a comment on the case and will take it from there.

The one question that I have to you is concerning your relationship to Profs. Lara Kühl Teles and Marcelo Marques. I assume these have been your original supervisors in Brazil. Are you still on good and respectful terms with them? In your last email where you mention a specific paper it seems to me that you also accuse them of scientific misconduct. It is not clear to me whether you still have a relationship of trust to them. Please clarify this point.

Best regards,

Christoph Englert

Esse é um ponto muito interessante. Professores podem mentir pra agência de fomento, te forçando a gastar mais de 4000 reais em advogados e te fazer perder meses de trabalho, e não é da conta dele fazer nada a respeito.

Vejamos se a CAPES ainda acredita em alguma coisa que eles falam:

Prezado Felipe,

Seu processo será encaminhado para analise da prestação de contas.

Em nenhum momento o Senhor informou a Capes o que estava acontecendo.

Atenciosamente,


ANA KARINE DE LIMA ROSEO

Ótimo, então agora me parece que não vou ter que devolver o dinheiro. Finalmente, vamos para a raiz de todo o mal, o ITA. Apenas o reitor se interessou pelo problema:

Prezado Sr. Felipe Lopes de Freitas,

Incumbiu-me o Reitor do ITA, Prof. Dr. Anderson Ribeiro Correia, de solicitar que o senhor faça contato com o Pró-Reitor de Pós-Graduação do ITA, Prof. Dr. Pedro Teixeira Lacava, para registrar junto a Pró-Reitoria de Pós-Graduação o conteúdo de sua mensagem encaminhada ao Reitor na data de hoje (07/nov/17). Desta forma, o Instituto poderá dar início a apuração dos fatos relatados pelo senhor, seguindo os tramites internos do ITA.

O Prof. Lacava poderá ser contactado através do e-mail <lacava@ita.br> ou telefone (12) 3947.6963 – Secretária: Vanessa <vanessa@ita.br>

Atenciosamente,

Andreza Alves de Morais Nogueira

Estava há meses tentando conseguir um orientador no ITA, e ficavam me enrolando. Exatamente um dia depois de registrada a ocorrência, no dia 8 de novembro, recebo o seguinte email:

Caro Felipe,

como te disse em Dresden conversei com a Profa Lara e o Prof. Gil (Chefe da
Divisão de Pós-Graduação e Pesquisa) sobre a possibilidade de
orientação, nada impede. Porém não me sinto confortável em orienta-lo
continuando essa situação em relação a Jena e a CAPES, como de fato tambem
te disse.

O Prof. Gil contactou a CAPES para ajudar a resolver sua situação em relação a Bolsa
e ele pode te dar mais detalhes.

Abraços

Vemos então que nada impede a troca de orientador, o problema é que como eu contei pra CAPES que existe fraude ali existe uma chance boa de eles darem menos dinheiro pro programa, então ele não se sente confortável. Mesmo assim, vão falar pra CAPES pra resolver minha situação, pra não ir pra justiça e investigarem o monte de corrupção que tem naquele lugar. O problema é que os Profs. Gil e Lacava não respondem meus emails, portanto mandar alunos fabricar resultados é um procedimento perfeitamente aceitável no ITA.

Prevendo o escândalo, o ITA começou a colocar na página principal as notáveis publicações que são feitas lá, dizendo que é importante alunos participarem de pesquisa, e que publicaram artigos na revista Scientific Reports, do grupo Nature.

Acho que seria interessante também eles falarem que existe a possibilidade de os alunos, uma vez aceitando a bolsa de pesquisa, terem que devolver tudo por causa da corrupção dos professores e colaboradores deles, e também que qualquer um consegue publicar qualquer coisa na Scientific Reports desde que você pague 1675 dólares pra revista. Além disso, dezessete editores renunciaram ao cargo lá porque a revista publicou um artigo em que o autor simplesmente copiou de outro pesquisador e não quiseram anulá-lo.

No final, depois de tudo, provavelmente vão inventar alguma coisa pra me expulsar ou transferir de lá, mas voltando a terminologia religiosa, como todo mártir, venho aqui profetizar uma Nova Era. Recentemente, a ACS publicou um editorial onde dizem basicamente que ninguém aguenta mais a irreproducibilidade dos cálculos de química computacional por causa da enorme quantidade de fraude que existe lá, e o governo está abrindo os olhos pra corrupção nas IFES e está mandando a Polícia Federal prender professores.

Por isso digo, ó fariseus, o Juízo Final está se aproximando! Logo vocês tremerão perante a fúria da justiça! Em pouco tempo, suas mentiras estarão não apenas mortas e enterradas, mas o cadáver delas alimentará a vida nova que florescerá por cima!

Boas festas a todos.

Advertisements

2 thoughts on “O ITA e a Nova Alquimia: os segredos do céu e da terra desvendados com dinheiro do Estado”

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s